Deputado Ramalho da Construção encontra empresários para discutir crise

O deputado Ramalho da Construção foi o centro de um café da manhã oferecido pelo Sinduscon( Sindicato das Industrias da Construção Civil do Estado de São Paulo), hoje, na sede da entidade.
O objetivo do encontro, que reuniu grupo de empresários das maiores construtoras do País, foi traçar um diagnóstico e perspectiva do setor da construção civil. A professora Ana Maria Castelo, coordenadora de projetos da construção da Fundação Getúlio Vargas, trouxe números atualizados do mercado.
Segundo ela, enquanto no ano passado o PIB do País caiu 3,8%, a queda na construção civil superou os 7%. “Cerca de 500 mil trabalhadores do setor perderam emprego, somente em 2015”, revelou.
O vice-presidente do Sinduscon, Haruo Ishikawa, mostrou-se preocupado com as consequências da crise. “O empresário investiu no treinamento de mão de obra, mas com a paralisação do setor, o investimento pode ser perdido. Quando o setor voltar a crescer, terá que se investir de novo no treinamento. Isso aumenta os custos ainda mais”, disse.
O deputado Ramalho da Construção reconhece que o momento é difícil, mas se mostrou otimista. “O setor da construção é o que mais está sendo afetado com a crise. Eu acredito que, a partir de junho, as coisas já comecem a melhorar”, destacou.
O deputado, que compareceu ao encontro mesmo após passar por uma pequena cirurgia nos olhos, exortou os empresários presentes a fazerem investimentos. “Nós já vivemos outras crises antes, e elas passaram. Está crise também vai passar. Com a coragem dos senhores para investir, eu tenho certeza que nós vamos superar esse momento”, disse.

<